A Breve Segunda Vida de Bree Tanner - Stephanie Meyer

abril 28, 2013


TÍTULO:  A Breve Segunda Vida de Bree Tanner - Uma história de Eclipse
SÉRIE: -
AUTORA: STEPHANIE MEYER
EDITORA: Intrínseca
ANO DE LANÇAMENTO: 2010 
PÁGINAS: 192
ISBN: 9788598078809

Sinopse:  Pela primeira vez Stephenie Meyer oferece aos fãs uma nova perspectiva do universo de "Crepúsculo". Na voz de Bree Tanner, uma jovem vampira integrante do violento exército de recém-criados que assola a cidade de Seattle no terceiro volume da série, "Eclipse", somos apresentados ao lado sombrio da saga. Bree vive nas trevas, sedenta por sangue. Não conhece sua verdadeira natureza e não pode confiar nos de sua espécie. Sua breve história acompanha a semana que antecede o confronto definitivo entre os recém-criados e os Cullen - a última semana de sua existência. (Skoob).

Minha opinião: Você pode estar se perguntando porque diabos li este livro somente agora. A resposta é simples. Eu não o tinha hahahahahaha. É isso aí, eu li a saga "Twiligth" naquele BUM, que eu nem me lembro ao certo quando foi, mas foi antes de lançar o filme por aqui. Eu lembro que quando assisti ao filme "Crepúsculo" na sexta de estreia com minhas amigas, eu já estava lendo Breaking Dawn no PSP (vídeo-game portátil da Sony que lê pdf) e em inglês mesmo porque era muito fanatismo. Depois que eu li a saga inteira eu meio que me desinteressei pelos livros e só pensava nos filmes mesmo. Ai esses dias, eu estava perambulando pelas Lojas Americanas e encontrei esse livro da Bree por R$ 5 dinheiros, isso mesmo, apenas isso. Ai não resisti, comprei e no caminho de volta pra casa eu li ele quase inteiro (sim, eu estudo do outro lado do Universo).

Voltando ao assunto principal, A Breve Segunda Vida de Bree Tanner, traz o Universo Twilight de uma forma completamente nova e vou confessar que bateu uma saudade dos livros, uma vontade de reler mesmo sabendo que posso descobrir que eles não são tão bons quanto eu achava.

Enfim, Bree tinha apenas 15 anos quando foi transformada e sua história de pré vida ainda que pouco demonstrada parece que foi bem dramática. Seu pai era estranho, ela acabou fugindo de casa e passou fome nas ruas. Tudo isso toma um rumo diferente quando um cara incrivelmente lindo lhe oferece um hambúrguer e ela o aceita. Esse cara, era simplesmente o Riley, um dos primeiros vampiros transformados por Victória e desde então, ele se torna um tipo de "caçadores de talentos" para ajudar Victoria no plano de criar um exército e destruir os Cullens. Sendo assim, Bree é levada por Riley até Victoria e passa por toda aquela dor da transformação.

A partir daí, sua vida - que já não era fácil - transforma-se em um "simples jogo" envolvendo  instintos, morte e sobrevivência. Ela terá que viver escondida e constantemente pronta para matar ou morrer. E posso falar? Acho que me encantei com esse livro. Talvez, ele seja o melhor da Saga. O mundo de Bree me pareceu muito mais interessante do que o lero-lero da Bella.

Nesta face da moeda, tem manipulação, mentiras, brigas e muitas mortes. E claro, também tem romance e amizade. Diego e Fred foram dois personagens muito interessantes e eu adoraria saber mais sobre eles (ok!, parei com essa nostalgia "crepuslesca").

Eu não me lembrava mais de Riley, mas posso dizer que aprendi a odiá-lo. A forma como ele enganava e manipulava os recém criados era de dar nojo. É claro que Victoria estava por trás de tudo, mas ainda assim Riley se saiu como um belo traidor.

O livro mostrou o lado mais sombrio e mais violento dos vampiros, que fora meio que ignorado na saga. Tínhamos a visão deslumbrada de Bella sobre os perfeitos Cullens e isso não nos mostrava o quão cruel esse mundo poderia ser, sobretudo para os humanos.

Olhando por esta ótica, esse livro veio demonstrar a importância de Carlisle na Saga. O quanto o amor e a compaixão dele valem a pena, e o tamanho de sua importância na vida daqueles vampiros que ele uniu, não como um clã, mas como uma família.

Pensando assim, os Volturis também são personagens de grande importância neste enredo, já que sem eles o mundo seria uma eterna zona ou se acabaria em apenas alguns dias.

Enfim, é um ótimo livro pra quem gosta deste gênero. Super recomendo a todos que leram a saga e ainda não tiveram a oportunidade e também aos que batem na tecla a respeito da antiga lenda sobre vampiros ter sido tão modificada pela Meyer, ela trata um pouco disso também e explica o motivo da mudança. Por fim, assim como a própria Meyer, eu lamentei que o final de Eclipse não tenha sido diferente para Bree e que a segunda vida dela tenha sido tão breve.



Você também poderá gostar de:

0 comentários

Facebook

Twitter