O Diário de Bridget Jones - Helen Fielding

maio 18, 2013


TÍTULO: O Diário de Bridget Jones
SÉRIE: -
AUTORA: Helen Fielding
EDITORA: RECORD
ANO DE LANÇAMENTO: 2002 
PÁGINAS: 319
ISBN: 850105321x

Sinopse:  Livro que inspirou o filme estrelado por Renée Zellweger. O romance relata um ano na vida de Bridget Jones, uma mulher solteira, de trinta e poucos anos, que luta com todas as forças para emagrecer, encontrar um namorado, parar de beber e largar o cigarro. Uma história aparentemente comum, mas narrada em estilo impecável e extrema sensibilidade. Numa demonstração de acuidade, a autora tira do cotidiano de uma balzaquiana a matéria-prima para um livro memorável. (Skoob).

Minha opinião: O Diário de Bridget Jones foi a minha maior decepção literaria até agora. Ainda assim, estou culpando o fato de que li o livro na fase errada, talvez se eu já tivesse 30 e poucos anos iria me identificar com a personagem ou pelo menos identificar alguém próximo. Mas, infelizmente isto não ocorreu e só terminei de ler porque não queria abandoná-lo.


Se você já esta se perguntando qual foi a razão de eu ter adquirido este livro, eu já respondo. O fato é que eu estava andando no centro de São Paulo e passei por um sebo que tinha uma banca enorme com vários livros por R$ 5, vasculhei e encontrei esse. Quando li a capa, logo me lembrei do filme, acabei comprando e comecei a ler no mesmo dia durante a volta pra casa. Desde lá foram quase duas semanas de enrolação, eu queria desistir, mas persisti.

Bom, logo de cara nos deparamos com uma personagem super neurótica e esnobe. Bridget é extremamente sem conteúdo e convive com outros personagens tão vazios quanto ela.

A vida dela se resume a arrumar um namorado e quando ela encontra alguém, só consegue pensar em como ele é perfeito, até descobrir que na verdade ele é um cafajeste. O livro fica nesse dilema do começo ao fim. É tanta futilidade que eu senti repulsa em diversas passagens e desejei muito não me tornar uma mulher como Bridget. Pelo amor de DEUS!

Não lembro muito do filme, pois, eu o assiti já faz um tempinho, por isso não posso ficar comparando a história com a adaptação. Eu até pensei em ver o filme para acrescentar a minha opinião aqui neste post, mas a repulsa pela história me deixou com preguiça. Talvez eu dê uma chance algum dia e ai venho aqui editar.

É isso, se você quiser conhecer a história embarque na leitura ainda que eu recomende que veja o filme, pelo menos são só duas horas de sofrimento hahahahaha. Deixo aqui o trailer sem legenda já que só encontrei ele assim.





Você também poderá gostar de:

0 comentários

Facebook

Twitter